terça-feira, 10 de maio de 2016

Estratégias para Implantaçao do Marketing nos pequenos negócios

,
Estratégias para Implantação do Marketing nos pequenos negócios


Mário Queiroz (2004), destacou em seu artigo sobre Marketing para a Pequena Empresa, pela Fundação Getúlio Vargas, que é possível fazer marketing sem custos elevados, e sugeriu uma série de estratégias para que as micro e pequenas empresas, possam sobreviver, ter sucesso e prosperar no mercado, conforme relação abaixo:

I – Escolha de um nome apropriado para o negócio, curto e fácil de ser entendido por todos;
II – Definição do nicho de mercado que quer atuar;
III – Definição de uma marca para a empresa;
IV – Cuidar da decoração da empresa;
V – Os colaboradores devem estar vestidos adequadamente;
VI – Providenciar cartão de visitas para todas as pessoas que atendem diretamente ao cliente;
VII – Formulários padronizados;
VIII – Cartazes internos para estimular a compra por impulso;
IX – Horário de funcionamento adequado às necessidades dos clientes;
X – Atendimento telefônico padronizado;
XI – A limpeza e a higiene devem ser uma preocupação constante;
XII – Vitrines com grande visibilidade;
XIII – Existência de controles e monitoramentos;
XIV – Escolha de um veículo ideal para propaganda;
XV – Lay out adequado;
XVI – Rapidez na entrega do produto ao cliente;
XVII – Acompanhamento da evolução das vendas;
XVIII – Transformar clientes em vendedores de produtos e serviços;
XIX – Treinar constantemente os colaboradores;
XX – Procurar manter os colaboradores satisfeitos;
XXI – Manter produtos bem apresentados;
XXII – Oferecer facilidades ao crédito para seus clientes;
XXIII – Ter um conhecimento de marketing

Essas estratégias são fundamentais para que o marketing seja efetivamente entendido e praticado por todos que fazem parte da empresa, e para que assim possa enfrentar todas as barreiras inerentes aos pequenos negócios, estabelecendo-se em um lugar de destaque no mercado onde atua.

 Características das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte
A importância econômica e social dos pequenos empreendimentos torna-se cada vez mais notória, sendo responsáveis pela esmagadora maioria dos postos de trabalho gerados no Brasil. Porém, ainda há muito a ser feito, para que se adotem políticas no país de apoio ao fortalecimento deste segmento. A seguir, suas principais características:
· Baixa intensidade de capital;
· Altas taxas de natalidade e de mortalidade;
· Forte presença de proprietários, sócios e membros da família como mão-deobra ocupada nos negócios;
· Poder decisório centralizado;
· Estreito vínculo entre os proprietários e as empresas, não se distinguindo pessoa física e jurídica;
· Registros contábeis pouco adequados;
· Utilização de mão-de-obra não qualificada ou semi-qualificada;
· Baixo investimento em inovação tecnológica;
· Dificuldade de acesso ao financiamento;
· Relação de complementaridade e subordinação com as empresas de grande porte.

Fatores Restritivos ao Crescimento das Microempresas e Empresas de
Pequeno Porte
Em sua apresentação sobre “Cenários para 2004 e o Impacto sobre as Micro, Pequenas e Médias Empresas, de 08/01/04, Everton Correia relacionou os principais fatores restritivos ao crescimento do setor:
a) Difícil acesso ao Crédito
· Alta taxa de juros e elevado custo de transação bancária
· Falta de garantias apropriadas
· Grau de endividamento
b) Ausência de fornecedores locais de insumos e componentes;
c) Dificuldade de acesso a tecnologias, algumas delas importadas;
d) Baixo nível de inovações e de qualidade dos produtos;
e) Acesso a mercados, por falta de divulgação ou pelo alto custo da logística de distribuição;
f) Baixo nível de informação e conhecimento;
g) Baixo poder de barganha, devido ao pequeno poder de compra e reduzida parcela de mercado;
h) Pouca iniciativa de ação coletiva, para aumentar as economias externas de escala (alianças e parcerias, associativismo);
i) Deficiência nos sistemas de controle e planejamento financeiro;
j) Baixo nível de qualificação dos recursos humanos;
k) Pouco acesso a serviços de apoio à padronização e conformidade dos produtos;
l) Limitada inserção internacional.

Esses fatores retratam a realidade dos mini-mercados, que são empresas eminentemente familiares e cujas características são mencionadas na relação acima. Daí a grande importância da formação de “redes associativas”, onde se possa trabalhar a cultura da cooperação em prol da profissionalização e ampliação do poder de barganha destes pequenos empreendimentos.

0 comentários to “Estratégias para Implantaçao do Marketing nos pequenos negócios”

Postar um comentário

Obrigado por comentar :)

 

Acadêmicos Marketing Copyright © 2011 -- Template created by Academia marketing -- Powered by Paula Sousa